A Análise SWOT é uma técnica útil para perceber melhor as Forças e Fraquezas do seu negócio, e para identificar tanto Oportunidades como Ameaças no seu caminho. O acrónimo SWOT, vem do inglês: Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats. O que em português significa: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças.

As Forças e Fraquezas são frequentemente internas, enquanto que as Oportunidades e Ameaças são mais relacionadas com fatores externos. Por esta razão, a Análise SWOT é por vezes chamada de Análise Interna-Externa, e a matriz SWOT chamada matriz IE. Pode ser aplicada ao marketing do seu negócio, ou ao contexto geral do mesmo.

Esta análise, usada num contexto empresarial, irá ajudá-lo a cravar um nicho sustentável no seu mercado. No contexto pessoal, ajuda-o a desenvolver a sua carreira de maneira a que consiga tirar maior partido dos seus talentos, habilidades e oportunidades.

Neste artigo, exploramos a Análise SWOT em contexto empresarial.

Análise SWOT para Negócios

O que a Análise SWOT tem de mais poderosa é o facto de, com um pouco de pensamento, lhe permitir identificar oportunidades que está bem posicionado para explorar. E ao perceber as fraquezas do seu negócio, conseguirá gerir e eliminar ameaças que iriam de outra forma apanhá-lo de surpresa.

Mais ainda, ao analisar-se a si próprio e à concorrência usando o modelo SWOT, conseguirá talhar uma estratégia que o ajudará a diferenciar-se da concorrência, para que consiga competir de forma bem-sucedida no seu mercado.

Como usar esta ferramenta

Originalmente criada por Albert S. Humphrey, nos anos 60, a análise SWOT é tão útil hoje em dia como era naquele tempo. Poderá usá-la de duas formas – como um simples truque para “quebrar o gelo” no iniciar de uma estratégia, ou de uma maneira mais sofisticada, usando-a como uma ferramenta séria de estratégia.

Forças

  • Que vantagens tem a sua organização?
  • O que faz melhor do que qualquer outra pessoa?
  • Que recursos únicos ou de baixo custo consegue aceder que os outros não conseguem?
  • O que vêm as pessoas no seu mercado como as suas maiores forças?
  • Que fatores significam que “conseguiu a venda”?
  • Qual o Ponto de Venda Único da sua empresa?

Considere as suas forças tanto de uma perspetiva interna como externa, e também do ponto de vista dos seus clientes e das pessoas no seu mercado.

Se está a ter dificuldades em encontrar as forças da sua empresa, escreva uma lista de características que a definem. Algumas destas serão as suas forças!

Aquando do momento de análise das suas forças, pense nelas em relação à sua concorrência. Por exemplo, se todos os seus concorrentes apresentam no mercado produtos de alta qualidade, então ter produtos de alta qualidade não é uma força para si, mas sim uma necessidade.

Fraquezas

  • O que podemos melhorar?
  • O que podemos evitar?
  • O que é que as pessoas no seu mercado irão ver como uma fraqueza?
  • Que fatores o fazem perder vendas?

Novamente, aborde estas questões de uma perspetiva interna e externa. Estão as outras pessoas a ver fraquezas em si, que você não vê? Estão os seus concorrentes a ter melhores resultados que você?

É bom ser realista nesta parte, e abordar questões desconfortáveis o mais rápido possível, para melhores resultados.

Oportunidades

  • Que boas oportunidades consegue ver?
  • Que tendências interessantes conhece?

Oportunidades úteis poderão vir de:

  • Mudanças em tecnologia e mercados tanto numa escala geral como específica.
  • Mudanças em legislação relacionada com a sua área.
  • Mudanças nos padrões sociais, perfis de população, estilo de vida, etc.
  • Eventos locais.

Uma boa abordagem às oportunidades é olhar para elas comparativamente às suas forças e perceber se as suas forças lhe abrem alguma oportunidade. Da mesma forma, poderá analisar as fraquezas e tentar perceber se ao eliminar alguma delas irá conseguir novas oportunidades.

Ameaças

  • Com que obstáculos lida?
  • O que está a sua concorrência a fazer?
  • Estão os standards de qualidade ou especificações para o seu trabalho, produtos ou serviços a mudar?
  • As mudanças tecnológicas estão a ameaçar o seu posicionamento?
  • Tem mau crédito ou dívidas, ou problemas de fluxo de caixa?
  • Alguma das suas fraquezas poderá apresentar uma ameaça séria ao seu negócio?

Matriz de trabalho para análise SWOT

Exemplo

Conclusão

A Análise SWOT é uma ferramenta simples, mas poderosa, que o irá ajudar a diagnosticar as forças e fraquezas, bem como as oportunidades e ameaças da sua empresa.

Poderá usá-la como o “kick off” na formulação de uma estratégia, ou de maneira mais sofisticada no elaborar de uma estratégia. Poderá também usá-la para melhor compreender a sua concorrência, dando-lhe ideias sobre o que necessita para criar um posicionamento coerente e bem-sucedido.

Quando estiver a elaborar uma análise SWOT, deverá ser realista e rigoroso, para maximizar os resultados.